terça-feira, 26 de junho de 2012

Contos Eróticos - O Taxista Tarado




Contos Eróticos - O Taxista Tarado


 Após um evento na faculdade  fui com a turma a um barzinho já era tarde e eu já tinha bebido um pouco nada demais. Eu não aceitei carona de ninguém e fui para o ponto pegar um bus eu tinha ido sem meu carro. Mas nem fazia idéia da hora exatamente.

Eles foram embora e eu não saio com ninguém de carro que tenha consumido álcool.

Pois bem fiquei ali no ponto tinha umas 4 pessoas eu estava de terninho claro decotado mas bem vestida e de salto. Todos já tinham pegado seus ônibus e o meu não chegava. Estava perto também um ponto de taxi mas eu não tinha muita grana e não tinha idéia de quanto seria a 
corrida até por que minha casa não era tão perto assim.

Mas no ponto de taxi tinha um senhor que ficava me olhando e depois de um tempo dentro do carro parecia que ele estava até se masturbando eu fiz que não tinha percebido.

Derrepente ele chegou com o carro no ponto e me perguntou se eu não queria ir de taxi por que provavelmente não tinha mas ônibus naquele horário. Eu fiquei nervosa e respondi que não tinha grana. Ele respondeu que faria baratinho pra mim até por que era muito perigoso eu ficar sozinha na rua. Eu sorri e aceitei entrei no carro eu ia sentar no banco de trás mas ele fez questão que eu me sentasse na frente.

Fui ao seu lado ele foi calado e de vez enquanto olhava meus peitos e sorria com cara de safado. Eu senti um tesão por saber que ele estava me desejando. Então eu perguntei quanto ficaria mais ou menos a corrida por que eu não tinha muito
dinheiro. Ele respondeu com um sorriso que o que eu tinha ia dar com certeza. Foi quando ele estacionou o carro próximo a um campo de futebol um lugar deserto e escuro ele me olhava com cara de desejo deveria ter uns 40 anos. Ele começou a falar que fazia algum tempo que não catava uma mulher que era casado mas a mulher dele era gorda e não curtia sexo e que precisava muito ver uns peitinhos como o os meus e que se eu mostrasse minhas tetas pra ele eu não ia precisar pagar nada. Eu comecei a desabotoar a minha camisa e ele começou a abrir as calça ele disse que não era pra eu ter medo por que ele só ia bater uma punheta olhando para minhas tetinhas. Quando coloquei minhas tetinhas pra fora ele olhou que chegou a gemer e pediu pra tocar eu permiti ele se masturbava com uma mão e tocava meus peitos com a outra aquilo estava me deixando toda ecitada, eu coloquei minha mão no pau dele que era enorme e ele adorou e disse que achava que eu não ia ser tão fácil daquele jeito e eu respondi que só estava pagando pelo serviço dele.

Eu batia uma bela punheta pra ele e ele mamava meus peitos e eu toda ecitada baixei a cabeça e mamamei bem gostoso aquela rola ele quase gozou na minha boca foi quando eu pedi pra ele sentar no banco de trás e assim ele fez e ficou bem no meio enquanto isso eu tirei minha calça e fiquei so de calsinha sentei de costas pra ele entre o vão dos bancos da frente e esfregava minha bunda na cabecinha da pica dele e ele continuou batendo punheta com uma mão e com a outra ele rosava minha xoxotinha e ele percebeu o quanto estava inchadinha e a minha calsinha meladinha ele colocou minha calcinha de lado e passava o dedo na minha xana e no meu cuzinho e falava que rabão gostoso que vontade de comer essa bucetinha que esta louca pra levar pica e eu comecei a rebolar no pau dele e ele massageando meu clitóres e não agüentei sentei de vez naquela pica ele ficou louco uivava eu sentava com força que pica gostosa grande e grossa ele não se continha me chamava de putinha gostosa e que não estava agüentando e ia gozar e eu respondia que queria porra na bucetinha rebolava e sentava e dizia pra ele isso fode minha xoxota não era isso que queria me comer gostoso  safado ele respondia que eu era muito apertadinha e que estava gozando gostoso e senti os jatos de porra nossa era muita porra escorrendo na minha bucetinha então ele tirou o pau pra fora meio mole eu me sentei de frente pra ele e ele segurava minhas tetinhas com as duas mãos e ficava admirando meu corpo e logo a pica dele ficou dura até que o velho tinha uma pica que trabalhava bem e eu perguntei se ele ainda estava com fome ele mamava minhas tetas e dizia que queria foder mais. Então dessa vez sentei de frente pra ele e fiquei cavalgando batendo as tetas na cara dele eu gozei gostoso ele bombava que era uma delicia e gozou novamente e muito na minha xaninha. Nos arrumamos e ele me deixou em casa me deu seu cartão e me disse que sempre que precisar de um taxi que eu poderia por que eu já sabia o preço da corrida. Adorei taxista gostosao  gostosão










4 comentários:

  1. Nossa.que.tesao goza.cmg.delicia
    Ass.thiago souza

    ResponderExcluir
  2. Eu acharia melhor se seu blog estivesse algumas fotos
    Eu queria seu WhatsApp ou se não Skype

    ResponderExcluir
  3. Nossa que tesão to toda meladinha

    ResponderExcluir
  4. Caramba quem queria foder era eu

    ResponderExcluir