terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Contos Eróticos - O Mecânico e meu Capozinho



Contos Eróticos - O Mecânico e meu Capozinho




Oiii eu sou a Julia Amêndoas a mais devassa do youtube, bom e final de ano eu estou viajando por isso só estou postando hoje o conto, em breve postarei as aventuras picantes que estão ocorrendo durante minha viagem á praia,


Bom o conto de hoje ocorreu quando eu tive que levar o carro da minha mãe para uma revisão, nesse dia eu estava com uma saia rosa, uma blusa branca, e sem calcinha pois fazia muito calor, chegando na oficina para fazer a revisão era horário de almoço, só havia um mecânico, ele estava deitado naqueles carrinho esteira mexendo em baixo do carro, quando eu cheguei já chamei atenção dele, aproveitei que eu estava sem calcinha e fiquei em uma posição, para quando ele saísse debaixo do carro pudesse olhar minha bucetinha, quando ele foi saindo debaixo do carro ele ficou bem embaixo da minha saia e podia observar a minha xota sem calcinha, enquanto eu conversava com ele sobre a revisão que eu estava querendo fazer eu abri bem as minhas pernas, e  percebia seus olhos na minha xota, e não me aguentei fiquei toda molhadinha na hora, eu estava tão molhadinha que  eu vi uma gotinha do melzinho da minha xota pingando bem nos lábios dele, ele mordeu os lábios e sentiu o gostinho, e faz uma carinha tipo um mm que salgadinho, uma cara de safado.

Depois disso ele se levantou disse que precisava analisar o meu  capo, fechou a parte da frente da loja, e me encoxou por trás, aquele homem suado cheirando  a homem de verdade , jeito de macho me deixou louca, ele ficou roçando gostoso apertando meus seios , me sujando todinha de graxa, levantou minha sainha e cutucou com o dedo cheio de graxa no meu cuzinho deixando ele todo sujinho, ele passava  a cabeça da pika na minha xota e o dedo no meu cu, nossa era muito excitante, ele dizia que meu capozinho estava bem enxadinho  e precisava ser aberto e lubrificado, então ele começou a meter bem forte,  eu não me aguentava de dor e tesão  aquele mecânico másculo, tatuado e roludo , fudendo meu capozinho, eu rebolei bem gostoso feito vadia, e gemia bem alto, então ele me colocou de quatro, mandou eu abrir bem com as duas mãos, pegou uma chave de fenda verde e começou meter no meu cuzinho, ao mesmo tempo  ele metia  a rola na minha xota. Eu estava sendo completamente arrombada, e aquela chave de fenda, me dava uma sensação de dor e de prazer, então ele começou meter bem forte e gostoso,  ele tirou a chave de fenda do meu cu e dava pra ver aquele rombo bem grande , nesse momento ele tirou a rola da minha xota e esporrou bem no meu rabo, ele esporrava e cuspia , eu me senti um deposito de porra e cuspe, logo depois ele subiu minha saia deu uns tapas na minha bunda e disse rala vadia, o horário de almoço já acabou, eu tive que obedecer, estava toda melada e suja de graxa, disse que estava tudo bem mas que eu voltaria outro dia para fazer a revisão completa, então ele olhou pra mim deu uns tapas de leve no meu rosto e logico que você vai voltar cadela bora bora vaza. Humm foi uma delicia inesquecível

Bom se você gosta dos contos eróticos, peço que você se inscreva no meu blog que esta aqui na descrição do vídeo, se inscreva no canal do youtube, vote em gostei, no vídeo e deixe seu comentário. É importante se inscrever e acessar o blog, porque lá tem alguns vídeos que não são permitidos diretamente pelo youtube, beijinhos espero que você goze bastante.

sábado, 1 de dezembro de 2012

Contos Eróticos – Meu Cachorro Pastor Alemão

video



Oi, meu nome é Julia tenho 20 anos,

Tudo começou uma tarde, estava em casa tranquila, esperando meu pais  chegarem  em casa do trabalho. Fui ao canil nos fundos de casa alimentar meu cachorro, um pastor alemão,

Ele sempre foi muito brincalhão, e quando me abaixei para colocar a ração na vasilha ele pulou nas minhas costas e me derrubou de quatro no chão, na hora achei engraçado e comecei a rir. Foi então, que ele subiu em mim e senti a ponta do seu pênis na estrada de minha vagina (sempre fico nua em casa), quando tentei levantar ele investiu fortemente e me penetrou até a base, eu prendi a respiração com o susto.

Ele começou a investir freneticamente, cada vez mais forte, eu comecei a gemer prestes a chegar no orgasmos, ele me fudia cada vez mais forte, suas patas estavam firmemente me segurando pelos quadris, suas unhas entrando na minha pele, a dor foi se mesclando com o prazer e a sensação foi ficando insuportável.
Seu pênis era descomunal, tanto de tamanho quanto de grossura, eu gemia como uma louca, as sensações estavam me matando, de repente ele investiu violentamente e enfiou na minha vagina o nó de seu pênis do tamanho de uma bola de tênis. Urrei de dor e prazer mesclados, e nesse momento cheguei ao orgasmo, que me rasgou em duas, o prazer foi violento e nem bem este orgasmo tinha acabado outro já começava a se formar no meu ventre, quando senti ele começar a gosar isso me levou ao ápice e fez com que eu chegasse novamente ao orgasmo e este com uma intensidade ainda maior que o primeiro.

Ele ficou gozando durante sem parar durante alguns minutos, seu sêmen enchendo meu rabo e logo começou a escorrer quente pelas minhas pernas, então ele se virou e ficamos de bunda com bunda, depois de um tempo senti seu pênis começar a diminuir de tamanho, logo ele o puxou e este saiu de mim com um som oco.

Eu estava tremendo, então ele começou a Lamber  seu sêmen das minhas pernas e logo da minha vagina, me deixando excitada novamente, ele ficou lambendo minha vagina e ânus durante alguns minutos, eu já começava a me contorcer de tesão, foi quando vi que seu pênis começava a endurecer novamente.

Ele subiu em mim de novo, e investiu fortemente, me penetrando com apenas uma estocada, ele começou a me comer com força e logo enfiou o nó na minha vagina. Eu gritei, gosando intensamente.

Me sentia como se fosse a sua cadela no cio, eu queria que ele me comece a tarde inteira, eu gemia e rebolava no pau dele querendo mais e mais, ele me agarrava forte pela cintura e metia com cada ve mais força. Eu coloquei o rosto no chão e comecei a fazer movimentos circulares sobre meu clítoris, cada vez mais rápido e gozei forte com um grito.
Depois comecei a massagear as bolas do meu cachorro, nesse momento ele começou a gozar e eu gozei novamente, fiquei com o corpo tremente e mole. Minutos depois quando ele se desgrudou de mim, eu desabei no chão, exausta virei de barriga para cima e abri bem as pernas para ele me lamber.

Após algum tempo ele veio pra cima de mim querendo mais, quando eu não fiz nenhum movimento para ficar na posição de quatro novamente, ele mostrou os dentes e começou a rosnar, fiquei com medo dele e briguei com ele mandando ele parar.
Isso só serviu para irritá-lo mais, ele arrepiou os pelos das costas e rosnou mais alto, eu resolvi fazer o que ele queria, fiquei de quatro e ele me montou novamente.

Transamos mais quatro vezes, até que ele ficou satisfeito, só depois pude entrar em casa, tomei um banho deitei na cama e dormi. Minha buceta estava inchada e vermelhinha